segunda-feira, 2 de agosto de 2010

Elegância não é estar, é ser.

Olha que chiqueeeeeee tenho uma foto "fashionweek"
- presepando ok, ok, mas fashion, rsrs - da nossa animação
no dia do lançamento da banda ID na semana passada.
Esse click poderoso é do meu colega Deivid Ribeiro -
www.deividribeiro.wordpress.com - que estava por lá
e deu uma de paparazzi nesse momento presepe.
Mesmo assim, rs, recomendo geral a visita no site dele
e tb seus click´s que estão cada vez mais apurados.
"Ei Deivid, a modelo presta não, mas as fotos ficaram massa!"
Ei mas sério mesmo, queria falar hoje de uma coisa que a muito
me faz pensar: que onda é essa de homossexualismo geral heim?
Queria dizer antes de tudo,
que não tenho nada contra essa orientação sexual,
tenho até mais de um amigo próximo que a possui,
afinal isso é tão particular e íntimo
que não me cabe julgar ou ridicularizar ou qualquer outra coisa do tipo.
Minha intenção nesse post é comentar o fato da certa "moda"
pela qual estamos passando.
Sim porque se moda não for, de repende parece que o mundo inteiro
resolveu sair do armário. Já observaram?
Não só homossexualismo como Bissexualismo também.
Chego até a pensar que, diferente de outrora, os oprimidos hoje
somos nós os meros heteros, que segundo um me disse ontem
" somo uns ultrapassados e preconceituosos". Diga aê?!
Eu fico muito chateada com um comentário desse vindo logo de uma
pessoa que sofre tanto pre-conceito e é julgada erroneamente a cada minuto.
Ah, pelo amor de Deus! Porque é que as pessoas que falam que o mundo
é preconceituoso muitas vezes são as que mais preconceituosa são?
Acredito, na minha mera opinião, que a essência da nossa orientação
sexual já nasce conosco desde sempre, nós só a reprimimos ou a
elaboramos no decorrer da vida.
O que eu não consigo entender é essa loucura de uma dia eu tô com
João e amanhã eu tô com Maria ou estou com os dois ao mesmo tempo
e sabe lá mais Deus o que. É muito pós-moderno pra minha cabeça!
O problema é que a sexualidade das pessoas hoje, é muito promiscua,
libertina e profana no sentido mais literal dessas palavras
e independente da orientação sexual delas .
A questão é tão eminente,
que muitas vezes me sinto muito incomodada de está em
determinados locais, como numa boate ou num show,
devido ao comportamento explícito das pessoas.
Tipo, você pode ser e fazer o que você quiser, a vida é sua.
Mas eu não sou obrigada a ter que assistir suas bizarrices,
principalmente se estamos em lugar público onde a premissa
original não é essa.
O fato é que perdeu-se o respeito, a vergonha, o pudor e principalmente
o limite da classe, da boa educação e de comportamento diante dos outros.
É...é o mal do relativismo do mundo neoliberal.
Mais uma vez digo, nasci na época errada, acho que pertenço ao século XVIII
e fui enviada numa experiência para o futuro.
Não em encaixo mesmo nessa estratosfera.
Não que não houvesse comportamentos "explícitos" e experiências "modernas"
naquele século, mas aparentemente pelo menos, procurava-se manter a etiqueta,
a elegância e o respeito.
Elagância sras. e srs, não é estar, mas ser.
Independente de qualquer coisa.
Respeitem os outros e principalmente, se respeitem.
MARI

3 comentários:

Deivid Ribeiro - Blog disse...

Eita propaganda minha por aqui huahua ;p valeu Mari

Thaís Brenner disse...

Abordou um tabu. Cuidado!!!

Saudades ghata!!

=**

Cristiano Ferronato disse...

Oi MAri achei seu blog hoje e fiquei dando uma olhada, parei neste post. A Mariana é assim mesmo? Tão conservadora? Não sei, mas não vejo problemas em as pessoas curtirem a sexualidade, seja homo, hetero, bi, pam, trans o escambau. Na realidade nem vejo a necessidade de rótulos porque temos que coloca-los. Vivemos o momento e graças a Deus a Século XVIII ficou bem lá atras imagina uma que menina bonita como vc lá no século XVIII poderia estar aqui escrevendo pra gente. No máximo estaria se preparando para ter o rótulo de pré-solteirona. Não achei também que os heteros estejão tão oprimidos já que a sociedade é majoritariamente hetero essa parte é bobagem. Beijao e queria saber se posso colocar um link no meu blog para o seu.