domingo, 8 de março de 2009

Orgulho, que sentimento é esse?

Vamos pensar um pouco?
Hoje resolvi falar de um sentimento muito ambiguo e contraditório, mas inerente a toda criatura-não há mesmo pra onde correr- O ORGULHO.
O orgulho tem algumas facetas.
Lembro logo daquela a qual é sempre gostoso recordar: orgulho dos pais que tenho e da respeito/amizade/confiança
que soubemos construir;
orgulho da escola e das raízes que ela me proporcionou e fortaleceu quanto à educação;
orgulho dos caminhos percorridos quanto a universidade- onde tudo que eu desejei, desde a seleção no vestibular até a recente decisão do mestrado, calhou de coincidir com o tempo de Deus;
(falando Nele) orgulho demais de ter muitos episódios e aventuras vividas na casa do Pai, e de sempre ter conseguido dar a volta por cima (as vezes respirando fundo e pedindo forças) contribuindo, e nunca me afastando da sua convivência, e por isso servindo sem esmorrecer;
orgulho dos meus limites, que me ajudaram sempre e me conservam cautelosa, auto-conhecedora e não invasora de mim, sabendo preservar meus direitos e valorizar todos os "além mar" alcançados reconhecidamente necessários porém desejados - o que é sumariamente impressindível;
orgulho das amizades contruídas ao longo da jornada, e aqui incluo TODAS elas sem excessão - pois foram os amigos que dividiram comigo tantas expectativas, alegrias e decepções, e por isso, acompanharam a minha serena maturidade advinda com o tempo;
orgulho...
orgulho orgulho meu, existe alguém assim como eu?
rsrsrsrs
Entretanto, há aquele lado mais obscuro do sentimento retratado nesse post, o orgulho relacionado a introspecção.
Admito que sou orgulhosa também nesse sentido:
se me magoam sou orgulhosa e (infelizmente talvez pulando nuns pescoços isso não fosse canalizado dessa forma...) me fecho e prefiro não falar;
se não me apresentam uma argumentação convincente e justa, sinto muito, sou orgulhosa e demoro para abandonar meu ponto de vista;
se alcanço um objetivo muito complicado, me perdoem aqueles que não o valorizam mas, sou orgulhosa dele e levando sim o nariz.
orgulho...
orgulho, orgulho meu, existe alguém assim como eu?
Mas há também aquele orgulho que nos pertence e acompanha mas que nem a gente consegue identificar, porque faz parte da nossa personalidade.
É aquele sentimento que nos dá a confiança de acreditarmos que em determinados aspectos somos melhores, mas ajustados, mas centrados, mais isso e mais aquilo do que A, B ou C, e esse orgulho pra mim, é o mais perigoso.
É o que antagoniza com a humildade, fortalecendo o ego e a competição eterna.
É ele que nos deixa um pouco cegos para os nossos defeitos e nos faz pessoas mais felinas, sempre apontando, sempre procurando ser ou não ser.
Somos SEMPRE, e isso é fato consumado, parecidos
ou afirmadores daqueles e daquilo com o qual convivemos.
Somos um pouco do nosso namorado/marido, dos nossos filhos,
um pouco dos nossos pais, dos nossos amigos, do nosso trabalho, da nossa religião.
Não temos culpa dos erros dos outros claro, mas aquela máxima
"diga-me com quem andas, que te direi quem és" pra mim vale demais.
Se estou com A, B ou C é porque somos semelhantes,
e com certeza temos mais compatibilidades do que o inverso.
E vamos combinar, que com relação aos defeitos
( xiiiiii não quero nem pensar porque tenho um monte)
é muito mais fácil apontar o dedinho pro dos outros né?
Essa conversa fiada todinha enfim, é pra dizer que estou muito orgulhosa de uma nova perspectiva que resolvi adotar para com TODOS os amigos:
olharei mais para frente, e menos pros lados;
consertarei mais os meus defeitos e me desligarei dos dos outros;
e principalmente, me esforçarei para ser ainda mais orgulhosa de ter comigo pessoas tão diferentes mas tão maravilhosas que, cada uma a sua maneira, estão sempre me fazendo mais feliz.
Orgulho sim, de todos, amo vocês.
MARI

5 comentários:

roxana disse...

MUY BUENO. El falso orgullo es feo, pro estar orgullosos de las realizaciones de la vida, de los amigos etc es muy bueno
buena semana
un beso
roxana

Mariana Dore disse...

Adoreeeeeeei o post!!!
Extremamente criativo e verdadeiro.
O orgulho nos faz perder tantos momentos e tantas pessoas queridas...
Tbm ja fui muito orgulhosa... hoje... sou tbm auhauhahu€a
=**

;D

arus disse...

oiiii nice blog,

Surinder Kumar disse...

chk my blog plz..........

http://www.surinder-gurdaspuria.blogspot.com/

Surinder Kumar disse...

and sign in my blog plz...thanx