sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

Que estranho...

(na foto: mi diosa Shaki)
Gente, ando sentindo tanta coisa nesses últimos dias,
umas coisas estranhas, esquisitas...
Meu disgnóstico não é de alopatias e nem de qualquer enfermidade física.
Minhas esquisitices com certeza transcêndem....
Ando sentindo uma saudade tão grande...sem fim.
Mas é saudade do que não vivi.
Isso pode? Como pode?
Tipo, ando sentindo saudade imensa de um bebê, de uma criança
como se fosse um filho muito querido.
Sinto saudade de cuidar, de abraçar, de sentir que está aqui comigo.
Sentindo falta mesmo, como se um dia ele estivesse
estado aqui e agora está mais.
(O problema é que nem o pai do filho eu achei ainda,
imagine o dito cujo...eu heim?!)
Sinto também muuuuuita saudade dos meus pais.
E olha que só estamos longe à 2 dias pode? - estão viajando.
Acho que nem me faz bem essa necessidade tão grande que sinto deles,
mas não consigo controlar. Fico triste mesmo, de verdade.
Gosto de senti-los e ouvi-los, talvez seja até mais importante que ve-los,
e de longe como estão, isso fica relamente bem dificíl. Meu Deus,
preciso ser menos assim com relação a eles- que não são eternos eu sei.
Também ando sentindo muuuuuita saudade, daquelas de apertar o coração,
da minha infância em Sorocaba/SP. É, tô de um jeito tal, que se pudesse
pegaria uma avião e passaria uma semana por lá facin facin.
É uma ansiedade, uma inquietude, uma falta, um oco sabe?
Sei lá, muito estranho.
Sou assim mesmo: Tenho mil coisas pra fazer
(minha agenda está ultra lotada de tanta coisa na facul, trabalho, igreja...)
mas acho que no fundo é pior estar assim, porque quando paro por um segundo...
pronto, percebo o oco, o "cheio de nada".
Não que eu não reconheça como minha vida é uma benção, não posso reclamar,
seria até injustiça ou egoísmo.
Mas falta sabe...to assim mesmo no momento "cheia de nada"!
Nã! Sei que é isso não, mas tá difícil!
MARI
:/

Um comentário:

Nane =) disse...

Tb estou me sentindo um vaso cheio do nada.
vai etender neh?
bjo amiga!
vou ficar recolhida aos meus aposentos por um tempo.
saudade do que pude fazer e não fiz.
saudade do que fiz e queria que o tempo voltasse atrás pra viver tudo novamente ecom mais intensidade.